• Featured entry

Entenda a ansiedade e a insônia que podem surgir antes do casamento.

Muitas vezes grandes mudanças na vida são precedidas por grandes crises. Mas, afinal, o que é uma crise?
Para teóricos da Psicologia e do desenvolvimento humano, uma crise nada mais é do que um momento de desorganização psíquica, necessário para uma reorganização em um nível superior. Lembra da tempestade que vem antes da calmaria?
Pois é. A turbulência, as reviravoltas, o caos, trazem grande desconforto, angústia e insegurança. Mas também são eles, na maioria das vezes, que vem para limpar e movimentar o que estava estagnado. E então rapidinho passa o tempo fechado e o que vemos é um límpido e renovado céu azul. Assim é na natureza, assim é com nossas emoções.
Crises são, antes de mais nada, oportunidades. De crescimento, evolução, autodescoberta.
Sendo a fase pré-casamento o fim de um ciclo que precede o início de um novo e importantíssimo ciclo da vida, não é incomum encontrarmos noivas e noivos em crise, dominados por sentimentos de ansiedade pelas mais diversas razões ou perdendo noites de sono.
Fechar um ciclo para começar um novo significa ter de abrir mão de algumas coisas que se tinha, isto é, representa perdas. Saber que a rotina não será mais a mesma, a casa será diferente, alguns hábitos mudarão e talvez algumas pessoas que estão hoje próximas não mais estarão – familiares, amigos, animais de estimação… Isso por si só pode ser um grande gerador de ansiedade.
Como será essa vida nova desconhecida? A ansiedade nada mais é do que o medo projetado no futuro, ela nasce das incertezas da vida. É, portanto, onde moram as dúvidas e preocupações. O fato de nunca sabermos de fato o que encontraremos em nossas experiências futuras sempre gera ansiedade, em menor ou maior grau, independente do quanto desejamos aquela mudança, aquela nova experiência.
Neste sentido, a ansiedade pode aparecer tanto como um medo do que pode acontecer quanto como um medo do que pode “não” acontecer. Aquele medo de que as coisas não saiam como esperamos, como tanto idealizamos dentro desse palco que é nossa mente.
As apreensões, então, podem envolver os detalhes da cerimônia ou da festa, preocupações com os convidados, inseguranças com relação à vida a dois que logo começará, ou até mesmo dúvidas com relação às escolha do parceiro(a). Por mais que haja amor e uma bela história entre o casal, é normal se perguntar nesta fase: escolhi a pessoa certa? Será que no casamento as coisas funcionarão como funcionaram até agora? O que pode mudar? Será que posso me decepcionar?
São perguntas que surgem muitas vezes até de forma “involuntária” na mente, sabe por quê? Uma das especialidades da psique é se defender, se proteger. Assim, a preocupação que surge naturalmente antes de uma importante mudança é simplesmente uma maneira de nossa mente se certificar de que estaremos em segurança. Mas, como sabemos, nada, simplesmente nada na vida é totalmente garantido. E quando nos damos conta disso, nos conscientizamos de nossa vulnerabilidade.


Então agora eu te pergunto: como você lida com sua própria vulnerabilidade? Como você lida com as incertezas da vida? Como ficam suas emoções diante disso?
É possível que até hoje você nunca tenha olhado muito para dentro ou tentado entender a fundo seus pensamentos, sentimentos e motivações. E não devo ser a primeira a te falar isso, mas, a chave está exatamente aí.
A partir do autoconhecimento, existem muitos recursos que você pode desenvolver para fazer de uma crise uma verdadeira oportunidade, um grande aprendizado. Conhecendo melhor os seus medos mais profundos, suas inseguranças, você pode então ser capaz de enfrentá-los e, inclusive, torná-los aliados de suas escolhas, pois eles te deixam mais consciente do que realmente você quer e precisa.
Convide suas ansiedades para um café, questione-se mais, reflita, escreva, fale sobre seus sentimentos com amigos… Permita-se dar espaço ao que quer que seja que vem tirando o seu sono. Escute essas vozes barulhentas dentro de sua cabeça e comece a dar atenção a cada uma delas, distinguindo o que dizem. E então filtre aquilo que serve daquilo que não serve.
Transforme suas preocupações em problemas, pois problemas podem ser resolvidos, enquanto preocupações apenas se repetem infinitamente. Isto é, traga suas preocupações para o plano concreto.
O que você pode fazer sobre isso? Se puder fazer algo, faça. Se não puder, aprenda a soltar, entregar e aceitar que a falta de controle é uma condição básica da vida. Todos estamos sujeitos a imprevistos, aquilo que não foi planejado e mesmo assim pode acontecer. Como você vai escolher viver com isso?
Nadando contra a maré ou se entregando ao fluxo?
Uma incrível forma de educar a mente para uma postura de consciência e entrega é a prática de meditação, algo que certamente pode ajudar muito na fase que antecede o casamento. Outros recursos como coaching e terapia também podem ser grandes aliados dos noivos na busca por escolhas conscientes, equilíbrio, paz e contentamento.
Agora inspire… Expire… E uma boa jornada!

Vivian Galina é Coach e Terapeuta Transpessoal credenciada pelo CRT/SP 50.643. Faz parte da equipe da
Engenharia de Habilidades, empresa santista de treinamento e desenvolvimento humano. Possui
formação em Terapia Transpessoal pela Escuela Española de Desarrollo Transpersonal (EDT-Madrid).
Graduada em Comunicação Social, tem nove anos de experiência nesta área e uma trajetória que inclui
o empreendedorismo. Atua também como pesquisadora na área de Saúde Mental.

vivian@engenhariadehabilidades.com.br  / Av. Conselheiro Nébias, 754/756  cj 1619 – Santos

(13) 3022-2244 / 4042-2802

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *