A importância de manter o relacionamento saudável na vida a dois

Nossas seguidoras perguntam sobre dificuldades mais comuns aos casais.

Em tempos de mudanças , estresse e dificuldades, muitos casais procuram respostas para manter saudáveis seus relacionamentos. O psicólogo e hipnoterapeuta Bruno Farias, especialista em relacionamentos amorosos e familiares, responde a perguntas de nossas seguidoras e nos lembra que amizade e companheirismo demonstram a inteligência emocional das pessoas e  a boa convivência nos proporciona mais saúde.

1 – Meu noivo é muito questionador, confere tudo que eu faço e está sempre perguntando se tenho certeza das coisas. Isso me irrita pois penso que ele não confia em mim e na minha capacidade que se mostra pelas realizações que tenho na vida. Será que estou agindo errado ao discutir e tentar mostrar que sou confiável? ( Solange – SV)

Bruno : – Solange, me parece que você está num relacionamento com um homem muito inseguro.Geralmente o inseguro é muito ciumento, e é comum fiscalizar a vida do ser amado. Nessa fiscalização ele questiona e é uma característica do ciumento ser deselegante e desagradável. Ele pergunta : – Você estava aonde? Você responde que estava na padaria . Ele diz : – Estava na padaria mesmo?
Por que demorou tanto? e ainda que você explique que foi a pé e tinha uma fila enorme, ele questiona : – Foi a fila mesmo? Por isso você chegou tão tarde em casa?
Se você quiser ter um péssimo relacionamento e alimentar a insegurança deste homem, faça a pior coisa :
Explique-se demais e desculpe-se demais.
Desejamos que você tenha uma relação saudável, portanto como fazemos com o ciúme? Devemos cortá-lo pela raiz.
Se seu parceiro começa a duvidar e questionar demasiadamente, você não deve se explicar. Olhe nos olhos calmamente, e educadamente deixe claro que numa relação com desconfiança você não fica.
Você quer namorar alguém que confie em você a priori, alguém que sinta a energia da sua alma e confie, pois você não precisa conquistar aquilo que não perdeu.
Se isto persistir você deve ser direta pedindo que pare, pois já conversaram sobre essa insegurança, que você o ama,e que isto vai levar vocês a brigas.
Se as coisas não mudarem, sugiro que você se afaste por um tempo, pois a expectativa de perder,geralmente faz com que a pessoa cresça e pare para
pensar que está exagerando e que o comportamento dele está errado e que precisa de ajuda. Se ele realmente quer mudar, lutar contra este sentimento, vale considerar a possibilidade de passar num psicólogo, fazer uma terapia para melhora do relacionamento.
Mas se seu parceiro não quiser se livrar do ciúme que só cresce e o devora, voce deve avaliar se o que quer para sua vida é um relacionamento ruim.
Um grande abraço

2 – Minha futura cunhada, irmã de meu noivo, se colocou a disposição para ajudar na escolha da decoração da festa de casamento. Foi num almoço em família e pra não parecer grosseira aceitei a ajuda, mas na verdade acho os gostos dela muito duvidosos e tenho tentado fugir dos palpites, mas ela me manda mensagem quase todo dia perguntando sobre o andamento das coisas.
Tenho medo de magoar meu noivo e a família dele sendo direta com ela.O que me aconselha?( Cris – Santos)

Bruno : – Cris, você deve pensar que existe uma diferença gigante entre ser verdadeira e ser grosseira.
É possível dizer a verdade para as pessoas, sem magoá-las, de uma forma não pessoal, que não ofenda ninguém.
Já temos no site um artigo que fala sobre isso: No seu casamento você precisa ser muito sincera, pois se não for, pagará um alto preço : a angústia por ver as coisas se desenrolando de um jeito que você não quer, indo por uma direção na qual não concorda. Tudo porque não consegue falar a verdade.
Então pense : está na hora de amadurecer e dizer a verdade para essas pessoas, de uma forma muito educada, muito madura. Simplesmente diga que as sugestões não são compatíveis com seu gosto, com seu estilo.
Na verdade ela está dando as sugestões por voce permitir e não ter cortado no começo.
Lembre-se que qualquer tipo de relacionamento só é bom se falarmos a verdade, e para as pessoas se amarem não é necessário sempre concordarem umas com as outras.
Nós podemos sim, discordar das pessoas que amamos. E o amor é exatamente o que fazemos com essa discordância.
O equilíbrio, a capacidade de reagir de uma forma saudável,madura, demonstra que essa pessoa ama, pois ela consegue discordar de mim sem levar para o lado pessoal, sem melindres.
Sugiro que você converse e explique para sua cunhada e seu noivo que apesar de você aceitar ajuda, prefere ser coerente com seu estilo. Diga a verdade pois é a melhor saída.
Um grande abraço

casal amigo

casal amigo

3 – Depois de 3 anos de namoro , resolvemos morar juntos há 1 ano e depois disso meu marido vive mais fora do que dentro de casa. Fins de semana está sempre com amigos e chega muito tarde em casa.
Eu trabalho o dia todo e quando chego ele nunca está para ficarmos juntos. Muitas vezes acabo dormindo e nem vejo quando ele chega. Quando reclamo dos finais de semana, ele diz que nossos gostos não combinam pois ele é rustico e eu sou fresca…. Será que temos futuro com objetivos tão diferentes? ( Lucia – Santos)

Bruno : – Lucia, o filósofo Nietzsche, no século 19,ensinou uma coisa importante.Antes de se casar, você precisa se perguntar: Eu terei prazer em conversar com essa pessoa daqui 20 ou 30 anos? Se a reposta for sim, case-se. Se a resposta for não ou não sei, é melhor não casar ou pensar um pouco mais. Por que?

O fator mais importante para uma relação ser boa e dar certo, é o fator amizade . O casal tem que gostar um do outro. Simples assim.
É natural entre pessoas que se gostam, desejar estarem juntas, apesar da individualidade ser muito importante, tanto quanto o companheirismo.
Um casal saudável faz coisas em separado, nas quais não se envolvem. Mas quando o casal não tem afinidades e quando um demonstra não ter prazer em compartilhar momentos, viver experiências a dois, estamos diante de algo grave.
O meu conselho pra você: abra o jogo com seu parceiro, uma conversa olho no olho, sempre muito respeitosa, e faça com que ele entenda o que você sente e estabeleçam alguns acordos. Ele que se denomina rústico,e voce mais delicada, precisam em alguns momentos se adequar para compartilharem e participarem das experiências do outro. Desenvolvam essa vontade de trocarem esses gostos.
Talvez seja interessante buscarem ajuda, uma terapia para que voces consigam desenvolver essas habilidades.
É muito importante o prazer de estarem juntos, por isso é preciso juntar todas as forças para melhorar essa relação.
Mas se claramente não existir a vontade de mudar, o interesse de compartilhar, se faz razoável pensar em finalizar esse relacionamento.
Acredite: Relacionamento sem amizade, sem companheirismo, não dá certo. Se esse for o seu caso, sinto muito, mas é melhor que coisas na vida tenham um fim trágico do que sejam uma tragédia sem fim.
Um grande abraço

4 – Eu e meu noivo nos damos muito bem, gostamos das mesmas coisas, nos divertimos e somos muito companheiros. O grande terror que me causa muitas dúvidas é a filha dele, de 10 anos, mimada e centralizadora que fica conosco a cada 15 dias no fim de semana. Tudo que decidimos fazer a desagrada, ela emburra e faz chantagem emocional conosco. Notamos que até doença ela inventa pra conseguir o que deseja e os lugares onde quer ir. Como devo lidar com isto para não perder a saúde do meu relacionamento ? ( Paula – P. Grande)

Bruno : – Paula, uma coisa muito importante para pensar é que uma criança mimada será um adulto infeliz.
Donald Winnicott, foi um psicólogo inglês, que mais entendeu de psicologia infantil em todos os tempos,dizia que pais e mães bons, tinham que ser bons o suficiente, não poderiam ultrapassar a suficiência. Significa que um bom pai e uma boa mãe precisam frustrar o filho,ou seja, devem ensinar o filho que ele não é um Imperador, que os desejos dele não são direitos dele.
Pai e mãe devem dar muito amor, tudo de bom que conhecemos, mas o que falta na sociedade atual é um pouco de firmeza e imposição.
Pai e mãe precisam ter seus momentos, sua vida de casal e o filho deve respeitar isso.
Então, Paula, vale a pena abrir a mente de seu namorado para que ele entenda que esse mimo da filha não está apenas atrapalhando vocês, mas sim, que isso é um sinal de que ela está prestes a se tornar uma adulta frustrada e muito infeliz, e não é isso que queremos para ela, não é mesmo?
E quem sabe o seu namorado não entende que uma ajuda de um especialista infantil seria muito interessante, pois se ela continuar desenvolvendo tantas estratégias para atrapalhar vocês, e quanto mais isto for dando certo, mais se configura na cabecinha dela a informação de que quando ela deseja alguma coisa , ela precisa ser desagradável e precisa barrar o caminho alheio. E o que acontece se ela crescer deste modo?
Ela vai se tornar uma adulta histérica, ciumenta, com baixíssima capacidade para suportar frustrações, sem contar que irá crescer sem auto-estima.
Vale a pena voce levar essa mocinha a sério e ajudá-la a partir de agora. Procurando uma ajuda profissional para que ela supere essa infantilidade e esse mimo tão elevado, com certeza você e seu namorado terão a chance de viver uma relação muito mais saudável.
Então, vamos ajudar essa menina.
Um grande abraço

5 – Namoro há 2 anos com um rapaz solteiro de 40 anos que nunca casou e nunca teve filhos, mas diz que quer se casar comigo, pois sou a mulher da vida dele.Eu tenho 38, fui casada e tenho um filho de 18 que mora comigo. Gosto muito de meu namorado mas ele e meu filho não combinam, um vive reclamando do outro por motivos fúteis. Difícil ficar no meio de tanta testosterona. Caso ou fujo de bicicleta? ( Tânia- SV)

Bruno : – Tânia, começo dizendo que precisaria de mais detalhes para uma resposta psicológica a contento. Mas pelo pouco que você me passou, eu gostaria que você refletisse no seguinte : Existe uma grande diferença entre pessoas inteligentes e pessoas ignorantes.
Pessoas inteligentes são pessoas que vão levar a boa convivência a sério, porque conviver bem é uma questão de saúde. Não é uma questão de falsidade. As comunidades mais desenvolvidas no mundo são de pessoas que levam a convivência muito a sério.
Então está na hora de você resolver com esses dois o que está faltando para eles terem uma convivência pacífica. Não é necessário se amarem e se tornarem melhores amigos, mas é necessário serem inteligentes e perceberem que o apego a discussões fúteis fará mal a você.
E se eles realmente amam você, irão se esforçar para adequar o relacionamento deles, tendo um comportamento mais maduro e inteligente. Essa é a prova maior de amor desse filho e desse namorado.
Talvez você deva se impor um pouco mais, não deixando seu filho se intrometer no seu namoro, e seu namorado não se envolver nas questões com seu filho.
Pode parecer polêmica a questão de que nessas situações, um dos dois irá contribuir e se esforçar mais para manter uma boa convivência do que o outro.
Eu sugiro que você fique ao lado de quem se esforçar mais, pois esse que realmente tentar, é aquele que te leva mais a sério, é o que tem mais empatia por você e talvez mereça mais o seu reconhecimento.
E se nenhum dos dois tentar, é realmente importante voce procurar uma ajuda para repensar essas relações.
O que acontece no vínculo com seu filho e como permitiu que seu namorado se envolvesse tanto com suas questões familiares.
Por ser uma questão bastante delicada, fico a sua disposição caso queira me passar outros elementos que estaremos analisando juntos.
Um grande abraço

www.brunofariaspsicologo.com.br

Av. Afonso Pena, 152, cj. 03, Macuco, Santos / Tel. 13 3349-1025

Bruno Eduardo Farias é psicólogo clínico formado pela Universidade Católica de Santos (Unisantos), pós-Graduado em Ciência, Saúde e Espiritualidade pela Universidade Santa Cecília, pós graduado em neurociências e psicossomática, MBA Executivo em Recursos Humanos, extensão curricular em Filosofia clínica,  tem formação em Hipnose Ericksoniana, Hipnose Clássica, Condicionativa e Letárgica e formação em Programação Neurolinguística e coaching sistêmico. 349-1025

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *